fbpx
A sua opinião

#Chalcides striatus, ou #cobra-de-pernas-tridáctila, conheces? Nome estranho e invulgar, não é? Poderás estar neste momento confuso, então afinal este réptil é uma cobra com pernas? Ou será que se trata de um #lagarto? Mas então, se tem “#cobra” no nome, isso não é ligeiramente controverso? Provavelmente já observaste estes exemplares, só que, eles movem-se tão rápido que podes ter ficado atrapalhado sem saber que animal te tinha passado por cima dos pés! Ora, se calhar era mesmo um comumente chamado de “#fura-pastos” ou “cobra-de-pernas-tridáctila”, trata-se de diferentes denominações para a mesma espécie. Os “fura-pastos” fazem parte do território nacional, podendo ser encontrados também, por exemplo, em Espanha e França. Neste artigo vou dar-vos este e outros exemplos de exemplares curiosos que fazem parte da mesma família, de maneira a ficares a conhecer melhor estes animais tão interessantes!

O “fura-pastos” é um #réptil bastante esguio e difícil de observar, muitas vezes confundido com uma cobra pelo seu modo de locomoção peculiar, observado muitas vezes a serpentear por entre as ervas, é na verdade um lagarto com membros de pequenas dimensões, cada um composto por três dedos. Este réptil quando se sente ameaçado tem um mecanismo de defesa denominado #autotomia da #cauda, tema que já abordei num artigo anterior. Presumivelmente, além da cobra-de-pernas-tridáctila, também já podes ter ouvido falar da #cobra-de-pernas-pentadáctila (#Chalcides bedriagai), mais comumente chamada de “#cobra-de-cinco-dedos”, tem o corpo arredondado e membros pequenos com cinco dedos cada um. A sua coloração pode variar, geralmente tem o tom castanho, cinzento ou esverdeado, com reflexos metálicos, podendo apresentar bandas escuras e manchas amareladas ao longo do dorso. Ambas as espécies pertencem à família #Scincidae, onde também se integram as #lagartixas-verdes (#Prasinohaema virens), que apresentam uma característica bastante especial, advinha só: têm sangue verde! Sim, na realidade, a sua pigmentação esverdeada é lhe conferida pela bílis. Além disso, quando exemplares desta espécie abrem a boca mostrando a língua, esta também é verde, e para acrescentar, os ovos colocados pelas fêmeas são, também eles, da cor verde! Fantástico, não concordas? Os animais conseguem sempre surpreender-nos! É uma constante aprendizagem. Queres saber mais? Então vamos a isso! Os répteis pertencentes a esta família têm uma alimentação variada, alguns alimentam-se de insetos, e existem exemplares omnívoros! Conheces os #lagartos-de-língua-azul-ocidental (#Tiliqua occipitalis), nativo da Austrália? Sim, tem mesmo a língua azul! Esta característica serve como defesa, pois quando ameaçados, mostram a sua língua. O facto de na natureza cores extravagantes serem normalmente sinónimo de perigo, como quem diz “afasta-te!”, os predadores podem recuar. No entanto, como sempre, esta estratégia pode não funcionar, então o #lagarto-de-língua-azul terá que desferir uma mordida, que é característica por ser bastante forte, nestes animais.

Chalcides striatus - Foto Benny Trapp

Chalcides striatus – Foto Benny Trapp – Commons 

Exemplares desta família ocupam um variado leque de habitats, podendo colonizar de desertos a florestas, são geralmente muito ativos durante o dia, no entanto, algumas espécies podem optar pelo crepúsculo ou mesmo pela noite. Alguns adotaram o modo de vida fossador, outros são arborícolas e outros terrícolas, sendo as espécies terrestres bastante ativas. No deserto, é comum observar um exemplar desta família a locomover-se como se “nadasse” na areia. Alguns lagartos desta família gostam de se alojar em locais rochosos, debaixo de troncos velhos e alguns gostam de viver perto de cursos de água, tendo-se mostrado, excelentes nadadores. Quem diria, não é? Tanta diversidade numa só família. Conheces o #escinco-das-árvores (#Corucia zebrata)? Trata-se de uma espécie #arborícola, e para manter o seu sucesso no seu modo de vida, este lagarto tem a característica de apresentar uma cauda preênsil! Outra espécie interessante será o #escinco-de-cauda-truncada (#Tiliqua rugosa), além de armazenar gordura na sua cauda, como uma adaptação à escassez de alimento, existem também relatos de casais que permaneceram juntos por mais de uma década, e isso é um acontecimento muito raro, nos #répteis.

Espero que tenhas gostado de ficar a conhecer mais sobre a família #Scincidae, que integra muitos exemplares interessantes, nomeadamente os “#fura-pastos”, que provavelmente já tinhas observado ou pelo menos, já tinhas ouvido falar! Continua a descobrir mais sobre este mundo tão curioso, dos espetaculares répteis, nos próximos artigos!

AJUDEM-NOS

Save the

REPTILWORLDPARK

Project

Clic Here !

x

Informação COVID-19

Na sequência da pandemia mundial que afecta todos os países, com todos os inconvenientes sanitários e económicos que os acompanham. Lamentamos informá-lo de que o projecto Reptilworldpark, que ainda estava em vias de ser criado, há um mês, já não poderá ser criado na sequência da perda dos financiamentos previstos. Agradecemos sinceramente a todos aqueles que nos apoiaram durante os seus dois anos de preparação e, acima de tudo, prestem atenção, protejam-se!

Jeziel Carvalho
Responsável pelo projecto Reptilworldpark

***

Following the global pandemic that affects all countries, with all the health and economic disadvantages that go with it. We regret to inform you that the Reptilworldpark project, which was still in the process of being set up a month ago, can no longer be set up as a result of the loss of planned funding. We sincerely thank all those who supported us during their two years of preparation and, above all, pay attention, protect yourselves!

Jeziel Carvalho
Responsible for the Reptilworldpark project

You have Successfully Subscribed!