fbpx
A sua opinião

Foto de apresentação: #Anolis proboscis – Javier Ábalos [Flickr]

Sabes a história de um rapaz que cada vez que mentia, lhe crescia o nariz? Bom, será que ao #Anolis proboscis acontece o mesmo? Provavelmente estarás a perguntar-te porque é que estou a fazer uma questão destas, afinal de contas, estou a falar de um animal, os animais não mentem, pois não? Mas então, apesar de isso não acontecer com ele, acontece que tem um prolongamento rostral assemelhando-se a um nariz bastante alongado, e quando digo isto, é mesmo verdade! Daí o seu nome engraçado de #lagarto Pinóquio! São répteis bem camuflados pelas suas cores vivas e padrões característicos, no entanto, deslocam-se na floresta sem dar nas vistas, são animais enigmáticos e difíceis de encontrar se não souberes precisamente onde procurar, e isso, por um lado, faz com que estejam protegidos de olhares indiscretos!

#Anolis proboscis – Tom Kennedy [Wikipedia]

O #Anolis proboscis pensava-se extinto, mas foi em 2005 na região do Equador que um grupo de observadores de aves (ou bird-watchers) fotografaram exemplares desta espécie, em que apenas os machos têm a peculiar característica de ter um apêndice rostral! Agora, talvez te surja uma questão, qual a vantagem para esta espécie de o macho ter esta característica tão peculiar? Havia várias hipóteses, colocadas nomeadamente por #herpetólogos, das quais se podia destacar: seria para os machos lutarem entre si? No entanto, rapidamente essa premissa foi esquecida, pois este prolongamento, a que também se pode chamar de chifre e que faz lembrar a estrutura que as borboletas têm, chamada de probóscide, não era algo rígido o suficiente, na verdade, constatou-se que se dobrava com facilidade, sendo assim, não era grande arma de luta, pois não? Então se não servem como defesa, qual a utilidade deste chifre? Em 2015, investigadores estudaram a interação social entre machos e fêmeas desta espécie, com o intuito de compreender se o tamanho dos chifres nos machos teria alguma influência na altura do acasalamento, será que as fêmeas faziam as suas escolhas com base nesse parâmetro? Talvez te pareça uma boa razão, não? Talvez…

Anolis proboscis – Santiago Ron [Flickr]

mas será que é assim tão linear? Na verdade, uma pequena curiosidade sobre esta preciosa espécie é que os pequenos machos, quando eclodem, já nascem com um pequeno chifre, interessante, não é? Afinal, ele não aparece ao longo da idade, mas já faz parte destes aquando o seu nascimento! E isso é raro. Aqui levanta-se outra questão, porquê? Porque é que isso ocorre? Qual a vantagem? As questões não acabavam por aqui, cientistas descobriram igualmente que os machos de #Anolis proboscis conseguem movimentar os seus chifres, para cima e para baixo! Curioso. Então mas, se este apêndice prolongado que os machos têm não é usado como defesa, pelas variadas razões que já referi, serve para quê? Talvez o tamanho do chifre tenha mesmo relevância… Afinal de contas, aumenta o tamanho do #réptil, não é? Foi observado também nesta espécie, um comportamento interessante, em que antes do acasalamento, a fêmea foge do macho, podendo-se sugerir como um desafio para o mesmo! Os machos geralmente levantam o seu prolongamento rostral (ou chifre) antes do acasalamento, e alguns investigadores, supuseram que esse comportamento se deveria a uma maior facilidade na altura de morderem a nuca da fêmea, pois, depois da copulação voltam a baixar o seu chifre. No entanto, à medida que mais estudos são feitos, mais se descobre, e esta espécie é sem dúvida muito interessante e misteriosa, não concordas? Ainda há várias questões a serem respondidas, o que torna esta espécie ainda mais enigmática!

De facto, é um #réptil cheio de incógnitas e curiosidades, não é? No entanto, apesar de se tratar de uma espécie discreta, esta está listada na categoria de espécie “em perigo” pela lista vermelha da #IUCN (International Union for Conservation of Nature).

 


Referências

National Geographic, Arnold, Carrie 2013, ‘”Extinct” Pinocchio Lizard Found in Ecuador’. Available: https://blog.nationalgeographic.org/2013/10/08/extinct-pinocchio-lizard-found-in-ecuador/. [Acedido a 23 Julho 2019].

Rodríguez D 2015, ‘Insights into social interactions in the Ecuadorian horned anole, #Anolis proboscis’, Licenciatura em Ciências #biológicas, Pontificia Universidad Católica Del Ecuador Facultad de Ciencias Exactas y Naturales Escuela de Ciencias Biológicas, Ecuador. Available: http://repositorio.puce.edu.ec/bitstream/handle/22000/9664/DiegoQuirola_Tesis.pdf?sequence=1&isAllowed=y. [Acedido a 21 Julho 2019].

BBC earth, G. Goldman, Jason 2016, ‘The strange reason why the Pinocchio lizard has a long nose’. Available: http://www.bbc.com/earth/story/20160720-the-strange-reason-why-the-pinocchio-lizard-has-a-long-nose. [Acedido a 22 Julho 2019].

AJUDEM-NOS

Save the

REPTILWORLDPARK

Project

Clic Here !

x

Informação COVID-19

Na sequência da pandemia mundial que afecta todos os países, com todos os inconvenientes sanitários e económicos que os acompanham. Lamentamos informá-lo de que o projecto Reptilworldpark, que ainda estava em vias de ser criado, há um mês, já não poderá ser criado na sequência da perda dos financiamentos previstos. Agradecemos sinceramente a todos aqueles que nos apoiaram durante os seus dois anos de preparação e, acima de tudo, prestem atenção, protejam-se!

Jeziel Carvalho
Responsável pelo projecto Reptilworldpark

***

Following the global pandemic that affects all countries, with all the health and economic disadvantages that go with it. We regret to inform you that the Reptilworldpark project, which was still in the process of being set up a month ago, can no longer be set up as a result of the loss of planned funding. We sincerely thank all those who supported us during their two years of preparation and, above all, pay attention, protect yourselves!

Jeziel Carvalho
Responsible for the Reptilworldpark project

You have Successfully Subscribed!