fbpx
A sua opinião

Foto de apresentação: #Draco sp.– zhuxiaoyufish (flickr)

 

Certamente ao leres o título deste artigo, o primeiro pensamento que te vem à cabeça será o de refutação imediata da minha afirmação, porque, na verdade, podes pensar que a palavra “#lagartos” e “#voadores” na mesma frase não faz qualquer sentido lógico. Para além disso poderás lembrar-te de diversos animais que conheces que, de facto, voam, porque têm asas, ou no caso dos morcegos, membranas alares que lhes proporcionam tal feito. Pois é, mas neste artigo não vos vou falar de aves, nem de morcegos, que também eles, são animais notáveis, mas hoje, foco-me nos répteis, em particular nos lagartos pertencentes à família #Agamidae. Ficaste curioso? Se sim, vamos então adoçar essa curiosidade!

 

#Lagartos pertencentes à família Agamidae podem ser #insectívoros, #carnívoros, #herbívoros, havendo no entanto, alguns que se alimentam também de ovos! Apresentam frequentemente cores coloridas ao nível da cabeça, da crista e da garganta, alguns #agamídeos de hábitos diurnos podem ser #arborícolas! E é o caso dos fantásticos #dragões voadores. Ora, dragões? Voadores? Bom, Draco é o nome dado ao género, dentro da família #Agamidae, que engloba os chamados vulgarmente de “dragões voadores”, podem ser encontrados nas florestas do Sudeste Asiático, e são animais caracterizados pela sua incrível aptidão de… planar! Mas como fazem isso, e porquê? O seu singular modo de locomoção proporciona a passagem de, por exemplo, um ramo de uma árvore para outro, ou mesmo, se tiverem que fugir de #predadores e estiverem encurralados, estes podem simplesmente saltar de um ramo, e planar, até um tronco de outra árvore, mas novamente, como? Bom, eles conseguem tal habilidade pelo facto das suas costelas serem alongadas, podendo estender-se ficando perpendiculares ao corpo do #réptil ou retrair-se, ficando paralelas ao mesmo, entre essas costelas especiais, há uma camada de pele – prega cutânea – que quando não é necessária, permanece rente ao corpo, no entanto, se o animal se quiser deslocar para o tronco de uma árvore por exemplo, vão funcionar como umas “asas” permitindo ao #dragão planar com a ajuda do vento, sendo assim, funcionam nada mais, nada menos, como um para-quedas! A par disso, a sua cauda longa e esguia serve de guiador enquanto planam. Já alguma vez fizeste um voo de para-quedas? Se sim, já estiveste perto da realidade dos dragões voadores! Bem interessante, não concordas? Para além disso, as cores, são também um ponto forte e característico destes espetaculares dragões, cores essas localizadas nas pregas cutâneas, que muitas vezes são acompanhadas por padrões, essa dupla de cores e padrões são características extremamente belas de observar, no entanto, servem para reconhecimento entre eles. Um exemplo interessante de uma espécie pertencente à família Agamidae e ao género Draco é a espécie diurna, Draco volans, característico de ter uma prega cutânea colorida, funcionado como uma bandeira, podendo estar ou não, hasteada, está localizada no pescoço, ao nível da garganta, e é usada durante as suas exibições, ou mesmo como aviso para eventuais rivais, se for esse o caso, ele abre a sua prega, e fecha, fazendo movimentos repetidos de abrir e fechar a mesma. São animais extremamente incríveis, e quando vistos de baixo, a planar como se voassem, com as suas cores radiantes, percebe-se o quão a natureza é incrivelmente surpreendente e irremediavelmente, fantástica.

Draco spilonotus - A.S.Kono - Own work

Draco spilonotus – A.S.Kono – Own work

 

Saindo do género Draco, e focando-me apenas na grande família Agamidae, vou dar-vos outros exemplos extremamente interessantes de répteis com aptidões incríveis de sobrevivência, dou-vos o exemplo do lagarto borboleta (#Leiolepis belliana) em que muitas populações são constituídas exclusivamente por fêmeas, ou mesmo o diabo-espinhoso (#Moloch horridus) que consegue esguichar sangue… dos seus olhos! Ou então o lagarto-de-gola (#Chlamydosaurus kingii) conheces? Quando ameaçado este lagarto assemelha-se a um leão com uma grande juba, pois exibe a sua gola de pele fina e extensa ao redor da garganta, a par disso, faz sons ameaçadores como a sibilar. Incrível não é? Aqui apenas te dei alguns exemplos, mas nos próximos artigos abordarei com frequência o comportamento animal destes seres vivos, como é que os seus mecanismos de proteção funcionam, e claro, mais curiosidades sobre os incríveis répteis!
Com este artigo espero ter conseguido despertar ainda mais a tua curiosidade sobre as fantásticas espécies que colonizam o nosso planeta, e como cada uma delas é tão especial, não só pela sua capacidade de resiliência como também pelas aptidões que têm, cada uma mais espetacular que a outra! E é por isso mesmo que, nos próximos artigos vou continuar a mostrar-te o quão incríveis são os répteis, em particular, e os mecanismos de sobrevivência com os quais a mãe natureza os brindou. É por isso, pelo respeito pela natureza e por todos os animais, que é tão importante conhecer as espécies que nos rodeiam, e perceber o quão relevante é protege-las. Afinal de contas, quem és tu, sem elas? Que sentido faz, sem elas? Diz-me… quando observas uma borboleta no campo, carregada de cores vibrantes, com uma brisa de um dia de Primavera a passar pelo teu rosto não sentes uma felicidade a crescer dentro de ti? E não é só por vislumbrares um animal belíssimo, e por estar um dia agradável, mas também pela pureza que o ambiente em redor e o animal te transmite. A natureza faz aumentar essa felicidade interior, e é tão bom. É puro.

 

AJUDEM-NOS

Save the

REPTILWORLDPARK

Project

Clic Here !

x

Informação COVID-19

Na sequência da pandemia mundial que afecta todos os países, com todos os inconvenientes sanitários e económicos que os acompanham. Lamentamos informá-lo de que o projecto Reptilworldpark, que ainda estava em vias de ser criado, há um mês, já não poderá ser criado na sequência da perda dos financiamentos previstos. Agradecemos sinceramente a todos aqueles que nos apoiaram durante os seus dois anos de preparação e, acima de tudo, prestem atenção, protejam-se!

Jeziel Carvalho
Responsável pelo projecto Reptilworldpark

***

Following the global pandemic that affects all countries, with all the health and economic disadvantages that go with it. We regret to inform you that the Reptilworldpark project, which was still in the process of being set up a month ago, can no longer be set up as a result of the loss of planned funding. We sincerely thank all those who supported us during their two years of preparation and, above all, pay attention, protect yourselves!

Jeziel Carvalho
Responsible for the Reptilworldpark project

You have Successfully Subscribed!